sexta-feira, 12 de julho de 2013

O amor

O amor dói, rapaz; dói como a fome. 
E sem essa de que o amor cura e alivia.
O amor é traiçoeiro; ao mesmo tempo em que te sorri,
carrega nas mãos, escondido
uma faca, pronta pra te cortar o coração.
Amor às vezes acaba em amizade, às vezes em ódio... 
Às vezes só acaba.
Às vezes não acaba e te deixa sofrendo pelo resto da vida.
Uma lembrança amarga ou esperançosa, mas sempre dolorida.
O amor dói... e deixa sempre uma ferida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário