sexta-feira, 22 de julho de 2011

Filosofia barata

Às vezes me sinto mãe de uma nação decadente,
prepotente e me acho absolutamente onisciente
mas não sou nada disso não

Sou mais um peixe fritando no asfalto
usando salto alto e me achando importante
em alguma posição

Preciso viver, crescer, amadurecer
só não posso ficar verde senão caio no chão
A vida é um beco sem saída
Estreito e amargo feito pinga
desce quente e queima o coração

Nenhum comentário:

Postar um comentário