sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Anos Loucos

O ano começa:
Cabeça, enlouqueça!
São os fogos no ar
Brilho nos olhos
Sede de amor
Vontade de amar

O ano caminha
Em passos lentos
-no meio termo-
Largos como o sorriso
da criança que há em mim
aqui dentro, no peito

O ano se vai
esvaindo pelos dedos
Escapando pelas mãos
Do mesmo jeito que veio
Ano louco & sonolento
Sem mais nem menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário