sexta-feira, 6 de março de 2009

Para Kerouac

Tristes noites em claro
Como se fosse o orvalho da manhã
sobre as folhas verdes do verão
Com um gosto de chuva
no coração da cidade
E o sentimento que reluta pra não morrer
quase desaparece em meio ao caos
os corações apaixonados, revoltados
já não ligam pro amor
nem pra dor
Venus in Violets
Spiders from Mars
E o barulho desses caminhões
fazem uma música violenta em meus ouvidos
E o sexo já não é mais belo
como antes
E os pássaros não cantam mais
E as moças não se pintam mais
e a cidade do meu peito
já não é mais a mesma.


(Marcianita Jones)

Um comentário: