sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Sem (re)ação

O peso que cai sobre meu corpo
nessa noite tão solitária
é quase uma companhia
pruma alma tão esquecida
pelo tempo e pelo mundo

Nada muda de lugar
e se eu pensar,
quem se importa?
Gritar não adianta
o que ta preso na garganta
sai sem pressionar
simplesmente escorre
pela porta

...e o coração acelerado
que anseia uma paixão
na vida ou na arte
só encontra solidão

...e os medos de infância
voltam à tona
entram na dança
mesmo sem intenção

(Marcianita Jones)

Nenhum comentário:

Postar um comentário